Desempenho Sexual: questão de saúde masculina

Os homens estão sempre preocupados com o seu desempenho na cama. Mas essa preocupação, na maioria das vezes, não está relaciona com o motivo correto.

Desempenho sexual é considerado um “status masculino”, que confirma o valor do homem. Portanto, esta preocupação existe principalmente por motivos emocionais e sociais, em vez de ser um alerta sobre as condições de saúde.

Doenças que comprometem o desempenho sexual

É necessário compreender que, quando as coisas não vão muito bem, sexualmente falando, seu corpo pode estar demonstrando que está na hora de cuidar melhor da saúde. Veja a seguir alguns problemas que podem provocar disfunção erétil:

Diabetes

Para que o homem consiga a ereção, é necessário que diversas estruturas corporais estejam em perfeito funcionamento: fatores como equilíbrio hormonal, nervos saudáveis, vasos sanguíneos com boa elasticidade e permeabilidade são fundamentais.

Mesmo que exista desejo sexual, se a saúde vascular não estiver em dia, a disfunção erétil tem maiores possibilidades de ocorrer. E a diabetes, doença causada pelo desequilíbrio dos níveis sanguíneos de glicose, é um dos principais motivos para problemas cardiovasculares e lesões nervosas.

Desequilíbrio Hormonal

Muitos hormônios podem sofrer desequilíbrio nos homens, mas o principal hormônio masculino é a testosterona, que em níveis baixos, pode interferir no desempenho sexual.

Existem diversas causas para isso, mas as principais são o estresse e a alimentação inadequada, que iniciam processos metabólicos para aumentar a secreção de outros hormônios, interferindo na ação da testosterona.

Como cuidar da saúde masculina

Ao primeiro sinal de impotência sexual, a ação imediata do homem é tomar Viagra. Isto não é errado, mas deveria ser melhor orientado, em uma consulta médica, pois disfunção erétil não é doença: é um sintoma que pode ocorrer em diversos problemas de saúde.

Médicos como o urologista e o endocrinologista podem ajudar neste sentido. Tratando o problema de saúde, os sintomas podem diminuir ou até mesmo desaparecer.

Nos casos em que não há nenhuma doença, a disfunção erétil é apenas uma consequência da idade, e nestas situações, o médico prescreve esse medicamento e orienta o paciente sobre como utilizá-lo.

Como no mês passado tivemos o Novembro Azul, período em que nos conscientizamos sobre a prevenção do câncer de próstata, desejamos que este artigo promova também a prevenção de outras doenças que comprometem o bem-estar masculino.

A polêmica das cápsulas emagrecedoras

emagrecedores em cápsulasVou compartilhar com você neste artigo a minha opinião sobre esta moda de produtos emagrecedores. Existe muita propaganda, e cada produto puxando a sardinha para o seu lado, mas também tenho encontrado muitas pessoas criticando, tanto o produto, quanto as pessoas que utilizam o produto.

Mas uma coisa que poucas pessoas fazem é pesquisar a fundo pra ver qual dos lados da polêmica é que tem razão. Posso lhe dizer que sou uma dessas pessoas, e às vezes até me irrito com este meu hábito de aprofundar tanto uma pesquisa, normalmente por curiosidade.

O caso do óleo de coco

Você se lembra da história do óleo de coco? Muitos sites famosos, revistas conhecidas divulgavam o óleo de coco como um emagrecedor poderoso, que ajuda a combater o colesterol e limpar as artérias.

Até que um dia, uma pessoa considerada autoridade no assunto falou em um programa de televisão sobre os malefícios do óleo de coco, citando inclusive que ele é um dos fatores que aumentam o risco de colesterol.

Existe mesmo razão?

Lembro que muitas pessoas criticaram essa especialista, dizendo que o motivo para ela “acusar” o óleo de coco como vilão da dieta era porque ela estava recebendo pagamentos de uma indústria de óleos de canola…

Uma das pessoas que tomou a frente nessas críticas, quando eu comecei a procurar mais e mais informações, possui uma loja online que vende óleo de coco. Também descobri que realmente essa especialista prestava consultoria para aquela empresa de óleo de canola, assim como as acusações diziam.

Brincando de cabo de guerra

Você consegue perceber onde quero chegar? Nesse caso do óleo de coco, não daria para saber quem estava falando a verdade: se era a especialista consultora da empresa de óleo de canola, ou se era o dono da loja online onde o óleo de coco era vendido.

Mas eu continuei pesquisando, e sabem o que eu descobri? Os dois lados tinham razão. Encontrei artigos científicos, elaborados por universidades reconhecidas, que comprovavam as duas situações:

– Artigos científicos que comprovam que o óleo de coco favorece o emagrecimento e limpa as artérias; e

– Artigos científicos que comprovam que o óleo de coco aumenta o perfil lipídico e provoca o colesterol.

Quando o meio termo é a solução

Ao encontrar razão nos dois lados da moeda, neste caso do óleo de coco, passei a mudar a minha opinião sobre muitas coisas que eu acreditava, principalmente sobre alimentação saudável.

Passei a entender que o que realmente é saudável é a moderação, e nem tanto os tipos de alimentos que a gente come. Ficou claro que o óleo de coco, se consumido com moderação estimula o emagrecimento, e se consumido em excesso provoca o aumento do colesterol.

E as cápsulas emagrecedoras?

Também existe muita polêmica sobre esses produtos, principalmente sobre a real necessidade do seu consumo ou se só a alimentação correta já seria suficiente para atingir os resultados que eles prometem.

Um suplemento em cápsula que realmente parece justificar o seu uso são os feitos a partir de goji berry. Conversando com uma das minhas amigas esses dias, surgiu esse assunto, e ela me perguntou: Oliva, será que o Goji Xtreme funciona para emagrecer?

Então, pesquisando sobre isso pra ela, pois até então eu acreditava que comer a fruta goji berry era suficiente para promover o emagrecimento e até mais gostoso, pois ela é uma delícia no iogurte, eu acabei descobrindo que a quantidade necessária de goji berry in natura na alimentação para ajudar a emagrecer precisa ser muito grande.

E os suplementos de goji berry em cápsulas contém uma grande quantidade de princípio ativo extraído dessa fruta, além de uma série de vitaminas que favorecem o processo de emagrecer com saúde, pois evitam as carências nutricionais que uma dieta normalmente provoca.

Cada caso é um caso

Eu acredito sinceramente que para decidir pelo uso de produtos como estes, precisamos seguir a filosofia do “cada caso é um caso”, pois realmente algumas pessoas precisam de uma ajuda para reforçar a sua alimentação ou o seu metabolismo.

Conversar com um profissional de saúde é essencial, pode ser o seu médico de confiança, ou até mesmo uma nutricionista, que já está muito mais acessível nos serviços de saúde hoje em dia.

Mas, além disso tudo, ouvir o seu corpo é fundamental. Tente prestar atenção ao que o seu corpo pede para aproveitar melhor os momentos da sua vida, e proporcione isso a ele. Tenho certeza de que os resultados serão ainda melhores.

 

Crédito da imagem: Rede.to